Não ha sofrimento maior do que passar a vida inteira tentando não sofrer

Muito além da nossa mente pensante e barulhenta existe um espaço que é puro amor. Eu percebo fácil esse espaço através do olhar das pessoas… quanto mais duras elas demonstram ser, maior a quantidade de amor contida neste espaço e maior a ânsia de transbordar escondida atrás de mais e mais atitudes de dureza. Será que agindo assim não estamos sendo duros demais conosco? Será que não tiramos de nós a oportunidade de experimentar, de saborear o melhor da nossa existência? Queremos nos proteger de quem? De que? Que paradigma precisa ser quebrado? Será que inconscientemente acreditamos que se abrirmos espaço para que os outros nos amem eles poderão um dia nos deixar e isso nos fará sofrer? Ou eles poderão nos causar qualquer outro tipo de dor? “Para evitar o sofrimento é melhor não se envolver”, pode ser este o condicionamento sob o qual estamos limitando a nossa existência.

Quer saber? Não há sofrimento maior do que passar uma vida inteira tentando não sofrer. É claro que se eu pudesse escolher não teria passado por tudo de ruim que já passei, mas para isso eu teria que: não ter nascido, ter ficado órfã, não ter confiado nas pessoas, não ter tido filhos, não ter me relacionado… Em outras palavras eu teria me exposto a outras situações de dor.
Quanto mais nos escondemos tentando evitar o sofrimento, mais infelizes nós somos. Abrir o compartimento de amor que há em nós, antes de mais nada, é aumentar o nosso amor próprio e não menos importante que isso, é dar uma chance à nossa própria vida!

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.