Movimente-se! Seu cérebro agradece.

A relação entre exercícios e saúde, inclusive a mental, já é bem conhecida. Uma nova pesquisa, publicada no periódico científico Frontiers in Neuroscience, afirma que sua saúde neurológica depende muito dos grandes músculos das suas pernas.

A ativação desses músculos, necessários para os exercícios de sustentação de peso, em que fazemos força para mover ou sustentar o corpo contra a gravidade – como em andar, correr, subir escadas e agachar – envia sinais para o cérebro que são vitais para a produção de células neurais saudáveis.

Esse estudo reforça a noção de que pessoas fragilizadas por doenças, acamadas ou mesmo astronautas – que ficam períodos prolongados na ausência de gravidade – e que não exercitam os músculos das pernas, não apenas perdem força e massa muscular, como também tem sua química corporal alterada e consequências adversas para o sistema nervoso.

Isso explica o motivo do rápido declínio cognitivo que muitas vezes ocorre em pacientes que ficam sem movimentar os membros.
Na pesquisa, que foi feita com camundongos, foi constatado que a falta de atividade física diminuiu o número de células-tronco neurais em 70%, em comparação com o grupo controle.
A diminuição do exercício físico dificulta a produção de células nervosas saudáveis, que são cruciais para lidarmos bem com o estresse, com os desafios e situações novas.

Nosso corpo foi projetado e destinado para o movimento: andar, correr, escalar, dançar, agachar-se e usar as pernas para levantar e transportar objetos.

Além disso, os pesquisadores também notaram alterações no metabolismo devido à redução de oxigênio pela falta de exercício e um impacto negativo na saúde das mitocôndrias, organelas  responsável pela produção de energia no corpo.

Fonte: Flávio Passos – Puravida

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.