Chia o novo grão da moda, ajuda a emagrecer e turbinar o corpo

Depois da linhaça, da quinoa, do amaranto e de uma infinidade de outras sementinhas, chegou a hora da chia cair de vez no prato dos brasileiros. Ao ser incluída na alimentação, a chia facilita os processos de emagrecimento, ajuda a regular o funcionamento do intestino, a diminuir o colesterol ruim, a fortalecer os ossos e a prevenir o aparecimento dos radicais livres, além de turbinar o corpo com ômega 3, a gordura que faz bem para o coração. Mas antes de exagerar, fique sabendo que a chia é calórica: uma colher de sopa tem 70 calorias, quase o mesmo que uma colher de Nutella.

Resultado de imagem para chia

A chia não tem o poder de fazer a gordura sair do corpo, mas pode ajudar bastante aqueles que querem perder uns quilinhos. Por ser uma boa fonte de fibras, ela dá sensação de saciedade por um tempo maior do que os alimentos pobres neste nutriente e, ainda, facilita o trânsito intestinal. “Ao adicionar a chia na alimentação, o processo digestivo torna-se mais demorado, evitando a sensação fome logo após o consumo”.

Por possuir uma boa dose de ômega 3, o mesmo nutriente presente no azeite de oliva e no salmão, a chia protege o funcionamento das artérias, diminuindo os níveis de colesterol ruim, o LDL, no sangue. “Alimentos ricos em ácidos graxos poliinsaturados, como o ômega 3, são um excelente protetor contra o aparecimento do colesterol ruim e doenças crônicas, como aterosclerose e hipertensão. Além disso estudos mostram que os lipídios também têm ação no retardo do esvaziamento gástrico, contribuindo para redução do apetite e do controle glicêmico”.

Resultado de imagem para chia

Além disso, a chia dá um banho em vários alimentos, quando o assunto é propriedade nutritiva. Possui bons índices de vitaminas do complexo B, riboflavina, niacina e tiamina, essenciais para a circulação sanguínea e para a produção de anticorpos.

Duas colheres de chia tem mais cálcio que um copo de 100 ml de leite de vaca e por isso fortalece os ossos e evita a osteoporose. Por possuir mais antioxidantes que meio quilo de tomates, auxilia na redução dos radicais livre. As boas quantidades de ferro, mais que 300g de espinafre, evita o aparecimento da anemia, por exemplo.

Resultado de imagem para chia

Como consumir
A chia está disponível em três formas de consumo: óleo, semente e farinha. “No óleo há maior concentração de ômega 3. Porém, não é uma boa escolha para o consumo de fibras, já que elas se perdem no processo. Já a farinha é uma versão triturada da semente e há bastante semelhança entre elas no que diz respeito à composição nutricional, o que favorece a preservação das fibras”.

Por ser muito calórica, é recomendado que se consuma apenas uma colher de sopa de chia por dia, o correspondente a 11g. Esta quantidade pode ser colocada em saladas, porções de frutas e em iogurtes. Ainda, a farinha pode ser utilizada em receitas.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.