5 dicas para tratar e prevenir melasmas

E, de repente, sem nenhum aviso prévio, ela está lá: uma mancha meio castanha que costuma aparecer nas bochechas, na testa e no buço! O melasma está com tudo (no mau sentido) e, segundo dermatologistas, vem alcançando a acne como a queixa principal nos consultórios. Para nós, mães, o assunto preocupa ainda mais, já que os hormônios da gravidez combinados ao sol funcionam como um gatilho para a marca estampar o rosto. Se você está no grupo das “premiadas” que foram afetadas pelos melasmas após a gestação, saiba que existem ótimos tratamentos que suavizam a mancha (entre eles, o peeling e o laser, um assunto que rende outra conversa). Mas o controle é para sempre – exagerou no sol, a mancha volta e, às vezes, pior. Então, minha gente, vale redobrar os cuidados com a pele, especialmente agora nos meses mais quentes por aqui. Vamos a eles:

 

  1. Use o protetor solar certo

Mulheres com melasma não podem nem pensar em esquecer o filtro solar. Respirou, manchou! Por isso, a recomendação dos dermatologistas é escolher um FPS mais alto, sempre acima de 50, com cor de base. O pigmento funciona como uma barreira também para todo tipo de luz visível – não apenas a do sol, como aquela branca da cozinha, a do computador, do celular, ipad. Sim, elas também mancham a pele!

  1. Reaplique o filtro solar após o almoço

O ideal é reaplicar o produto a cada duas horas na praia ou na piscina, mas no dia a dia um retoque na hora do almoço está de bom tamanho. Para não ter que remover a maquiagem e perder tempo, a sugestão são os pós e as bases com FPS mais alto (acima de 30). Passe no rosto com a esponjinha e pronto! Eles não garantem uma cobertura tão eficaz como os filtros em creme, mas funcionam bem como um reforço.

  1. Aposte nos antioxidantes

À noite, com o rosto limpo, é hora de dar uma forcinha para a pele combater os radicais livres, moléculas envolvidas no envelhecimento e na hiperpigmentação. Entram em ação os antioxidantes! De uma lista extensa, vale falar da vitamina C, que também tem efeito clareador. Por isso, agora no verão quando aposentamos os cremes com ácidos, ela é uma aposta certeira para usar à noite.

  1. Experimente os nutricosméticos

São as chamadas pílulas da beleza, também ricas em antioxidantes, como licopeno, vitamina E e diversos extratos vegetais. Mas de todos esse princípios-ativos, o mais estudado e recomendado pelos dermatologistas é Polypodium leucotomus, uma espécie de samambaia. Existe o produto pronto na farmácia com o nome de Helioral e também pode ser manipulado – ambos precisam de prescrição médica! Mas nunca, jamais, nenhum cosmético oral substitui o filtro solar tópico. Pelo menos por enquanto!

  1. Compre um chapéu de abas largas

De acordo com o Consenso Brasileiro de Fotoproteção, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, a proteção solar eficiente não vive apenas de creme (ou spray). Outras formas de barrar os raios ultravioletas são importantes: óculos escuros, chapéu de abas largas (que cubra totalmente o rosto e um pouco dos ombros. Tem vários lindos!), camiseta, guarda-sol e o bom e velho bom senso de ir para a sombra quando estiver muito quente. Até porque o calor (até o do fogão, sabia?) também dispara ou piora a mancha. Muita coisa para incorporar na rotina? Ao longo dos anos, eu aposto que vai valer a pena.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.